Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Tempo do NATAL

christmastide

CLIQUE AQUI E CONFIRA AS LETRAS DAS MÚSICAS PARA O TEMPO DO NATAL

CLIQUE E CONFIRA a programação de Natal da Paróquia

CLIQUE AQUI E CONFIRA MAIS SOBRE A SOLENIDADE DO NATAL DO SENHOR

O Tempo do Natal é o prolongamento da solenidade celebrada nos dias 24 e 25 de dezembro, estendendo-se à Festa do Batismo do Senhor. Este é um dos 4 tempos solenes da igreja, juntamente com o Advento, a Quaresma e a Páscoa. Forma, com o Advento, o Ciclo do Natal, que compreende a preparação, a solenidade e o prolongamento do mistério da Encarnação do Senhor.

É um tempo análogo ao Tempo Pascal, como são Advento e Quaresma, pois ecoam parte do mistério pascal do Senhor, compreendido pela Encarnação, Nascimento, Manifestação, Paixão, Morte, Ressurreição e Ascensão.

Inicia-se nas primeiras vésperas do dia 24 de dezembro e seu término ocorre na Festa do Batismo do Senhor, no segundo ou terceiro domingo do ano novo. Neste ano litúrgico, o Tempo do Natal termina no dia 10 de janeiro de 2016.

Características Litúrgicas

Este tempo é constituído de festas e solenidades relacionadas ao Natal. No Tempo Pascal, na Quaresma e no Advento, os domingos são todos solenes. No Tempo do Natal, os principais dias não são os domingos. Apesar disso, o Natal do Senhor e a Epifania são solenidades de preceito, superando todos os domingos do Advento, da Quaresma ,da Páscoa e as solenidades do Tempo Comum.

Em termos litúrgicos, pode-se considerar as maiores solenidades do ano litúrgico como: Vigília Pascal e Domingo de Páscoa, Natal do Senhor, Ceia do Senhor, Paixão e Morte do Senhor, Epifania do Senhor e Ascensão do Senhor.

Evidentemente, o Natal do Senhor (Missa da Noite, Missa da Aurora e Missa do Dia) é a grande solenidade deste tempo, seguida da Epifania do Senhor e da Solenidade da Santa Mãe de Deus (01/01).

A Epifania,originalmente celebrada no dia 6 de janeiro, é movida para o primeiro domingo após a Solenidade da Santa Mãe de Deus.

As Oitavas de Natal formam o prolongamento imediato da celebração natalina, considerado como 8 dias de Natal. São compostas de dias festivos, com algumas festividades de santos: Santo Estêvão (26/12), São João Evangelista (27/12) e Santos Inocentes (28/12). Os demais dias são preenchidos com dias festivos relativos ao Natal, à Apresentação do Senhor, aos pastores, etc. O domingo dentro das Oitavas de Natal é a Festa da Sagrada Família (quando não for dia 01/01). O último dia das oitavas (01/01) é dedicado à Solenidade da Santa Mãe de Deus, quando os pastores visitam Jesus Cristo.

O domingo seguinte à Solenidade da Santa Mãe de Deus é dia da Epifania do Senhor. O domingo seguinte à Epifania é dedicado à Festa do Batismo de Jesus, encerrando o Tempo e o Ciclo do Natal.

Nos dias entre a Solenidade da Santa Mãe de Deus e a Epifania, celebramos as primeiras férias do Tempo do Natal. Entre a Epifania e o Batismo, celebramos as segundas férias do Natal, relacionadas à Epifania e aos primeiros passos de Jesus, já adulto, em seu ministério.

A cor litúrgica é a branca, pois o Tempo do Natal é como um dia único de festa natalina. Exceto em algumas festas dos santos, nas quais se usa a cor vermelha.

As férias do Natal são todas comuns, como no Tempo Pascal e no Tempo Comum, isto significa que é permitido celebrar memória dos santos, alterar a cor litúrgica e o prefácio eucarístico, mas não as leituras.

Duração

Como o Advento, este tempo possui duração variável, dependente do dia da semana em que ocorrer o Natal do Senhor. O número de dias (férias I) entre a Solenidade da Santa Mãe de Deus (01/01) e a Epifania (próximo domingo) varia, conforme o ano. Em 2016, celebramos Nossa Senhora na sexta-feira, 01/01, restando apenas a missa matutina do dia 02/01, dentro das primeiras férias do Natal. Em 2017, como o Natal ocorrerá em um domingo, a Solenidade da Santa Mãe de Deus ocorrerá no domingo seguinte (01/01) e a Epifania no próximo (08/01). Assim, haverá uma semana completa das primeiras férias do Natal, preenchendo os dias entre a Solenidade da Santa Mãe de Deus e a Epifania.

Quando o Natal ocorre em um domingo, o Advento e o Tempo do Natal são celebrados em sua extensão máxima. A Festa do Batismo do Senhor será celebrada no dia 15/01/2017.

As Oitavas de Natal e as segundas férias do Natal (ou férias da Epifania) sempre são celebradas em sua total extensão.

Alguns aspectos teológicos

Nos primórdios do cristianismo, os cristãos celebravam duas grandes festas anuais: a Páscoa e a Epifania. A Epifania, de tradição oriental, sintetizava todo o mistério da encarnação do Senhor, na visita dos reis magos ao menino. Era costume que as pessoas fossem batizadas na noite da Epifania, como na Vigília Pascal, por isso, criou-se um tempo de preparação para a Epifania, que daria origem ao Advento romano, posteriormente.

Com a romanização do cristianismo, criou-se uma data para celebrar, especificamente, o nascimento de Jesus. Esta data acabou relacionada à antiga solenidade da Anunciação (25/03), fixada 9 meses antes; e relacionou-se, também, ao antigo costume romano ligado ao solstício de inverno e às festas pagãs de saturno.

A Epifania, celebrada no dia 6 de janeiro, acabou perdendo um pouco do seu status inicial, quando equiparava-se à Páscoa, e o cristianismo ocidental desmembrou, em duas datas principais, a celebração do mistério da Encarnação de Jesus: o Natal e a Epifania, embora a celebração da manifestação de Deus (Teofania), ainda seja considerada superior ao Natal, por alguns teólogos.

A missa da Noite de Natal passou a ser o centro deste tempo litúrgico e a maior celebração do ano, após a Vigília Pascal. Com isso, adotaram-se alguns costumes no rito, como inserir o Anúncio do Natal e realizar um rito de lucernário antes da celebração, simbolizando a Luz de Cristo que veio junto à  sua engendração, conforme o Evangelista:

No começo a Palavra já existia: a Palavra estava voltada para Deus, e a Palavra era Deus. 2 No começo ela estava voltada para Deus. 3 Tudo foi feito por meio dela, e, de tudo o que existe, nada foi feito sem ela. 4 Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. Essa luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram apagá-la.

 

Calendário

24/12 – Noite do NATAL do Senhor

q24

25/12 – Dia do NATAL do Senhor

q24

26/12 – Festa de Santo Estêvão (missa matutina) [Oitavas de Natal]

prop2

26 (missa vespertina) e 27/12 – Festa da Sagrada Família [Oitavas de Natal]

prop2

28/12 – Festa dos Santos Inocentes [Oitavas de Natal]

q20

29,30 e 31(missa matutina)/12 – Oitavas de Natal

q24

31/12/2015(missa vespertina) e 01/01/2016 – Solenidade da Santa Mãe do Senhor [Oitavas de Natal]

 

02/01 (Missa Matutina) – Férias do Natal/Memória de São Basílio Magno

02 (missa vespertina) e 03/01 – EPIFANIA do Senhor

The Epiphany is depicted in a mural titled "Adoration of the Magi" in the Basilica of the Immaculate Conception at Conception Abbey in Conception, Mo. Painted by Benedictine monks in the late 1800s, the artwork is the first appearance of the German Beuronese style in a U.S. church. Christians celebrate the incarnation of the divine word -- the birth of Christ -- Dec. 25. The feast of the Epiphany is Jan. 2. (CNS photo courtesy Conception Abbey) (Nov. 8, 2004)

04 a 10(missa matutina)/01 – Férias do Natal [após Epifania]

10 (missa vespertina) e 11/01 – Festa do Batismo de Jesus [Encerramento do Natal]

12/01 – Início do Tempo Comum

 

 

Thiago – Cantinho da Liturgia