Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Solenidade do Sagrado Coração

sacred_heart

CONFIRA MAIS SOBRE O TEMPO COMUM (CLIQUE AQUI)

CONFIRA NOSSO FOLHETO DE MÚSICAS PRÓPRIAS ÀS SOLENIDADES, FESTAS E MEMÓRIAS DO TEMPO COMUM (CLIQUE AQUI)

  • Solenidade, Cor Branca , Gl, Cr, Prefácio Próprio
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (Ez 34,11-16)
  • Salmo – Salmo 22
  • 2ª Leitura – (Rm 5,5b-11)
  • Evangelho – (Lc 15,3-7)

INTROITO: Eis os pensamentos do seu coração, que permanecem ao longo das gerações: libertar da morte todos os homens e conservar-lhes a vida em tempo de penúria (Sl 32,11.19).

OU

Carreguem a minha carga e aprendam de mim, porque sou manso e humilde de coração. (Mt 11,29)

Oração: Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, alegrando-nos pela solenidade do Coração do vosso Filho, meditemos as maravilhas de seu amor e possamos receber, desta fonte de vida, uma torrente de graças. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

COMUNHÃOUm dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança, e logo correram sangue e água. (Jo 19,34)

OU

Diz o Senhor: Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Daquele que crê em mim brotarão rios de água viva (Jo 7,37s).

CELEBRAMOS O SAGRADO CORAÇÃO, EM SUA SOLENIDADE ANUAL, NESTA SEXTA-FEIRA, 03?06, ÀS 7:00 E ÀS 19:30.

================================================================================

Celebramos o Sagrado Coração de Jesus, nesta sexta-feira. Esta solenidade possui data móvel, isto é, que depende do dia da Páscoa do ano litúrgico corrente, para ser calculada. De fato, Pentecostes,o último dia do Tempo Pascal, está fixado  50 dias depois da Vigília Pascal. Na semana seguinte a Pentecostes, ocorre a primeira das solenidades móveis: Santíssima Trindade. Na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, celebramos Corpus Christi. Na sexta-feira da semana posterior à Corpus Christi, celebramos o Sagrado Coração de Jesus.

Esta solenidade, portanto, é uma das 3 solenidades móveis do Senhor Jesus no Tempo Comum e uma das 4 solenidades do Senhor no Tempo Comum, quando acrescentamos Cristo Rei (último domingo comum). Nesta data, são feitas duas leituras, um salmo e o Evangelho. A cor litúrgica é branca, canta-se o Hino de Louvor e o Aleluia na aclamação e é rezado o Prefácio Próprio do Coração de Jesus. Esta solenidade sempre substituirá a liturgia do dia, como ocorre com Corpus Christi (ficou no lugar da Quinta-feira da 9ª Semana Comum) e Santíssima Trindade (ficou no lugar do 9º Domingo Comum).

As Solenidades do Senhor no Tempo Comum (Santíssima Trindade, Corpus Christi, Sagrado Coração de Jesus e Cristo Rei) são as maiores liturgias deste período. Ficam atrás, apenas, das liturgias centrais dos Ciclos do Natal e da Páscoa: Vigília Pascal, Natal, Ceia do Senhor, Paixão e Morte do Senhor, Epifania do Senhor, Ascensão do Senhor, Pentecostes, Domingos do Advento, Domingos da Quaresma e Domingos do Tempo Pascal.

 Devoção ao Sagrado Coração de Jesus

Desde o início do cristianismo, os pais da Igreja já faziam referência do Amor de Jesus Cristo pela humanidade. Os elementos do Sangue e da Água, jorrados após a morte de Cristo, quando é transpassado pela lança de São Longino, são símbolos deste amor pelos seres humanos. Durante a Idade Média, os cristãos começaram a considerar este sentimento, como modelo para toda a humanidade imitar.

Em 1670 foi introduzida a primeira festa,São João Eudes, em honra à devoção, já estabelecida na Idade Média, ao Sagrado Coração de Jesus. Em 1673, Santa Margarida Maria de Alocoque trouxe diversas revelações místicas a público, popularizando, ainda mais, a devoção ao Sagrado Coração. Com o tempo, foi instituído um grupo apostólico de devotos, que se espalhou por todas as nações pelo mundo, no que se tornou um dos grupos mais influentes da Igreja Católica, o Apostolado de Oração.

Antes de se tornar uma grande Solenidade, esta devoção foi atacada por outros grupos católicos e suprimida pelos Jesuítas de sua liturgia,em 1773. Nações europeias também proibiram imagens e livros sobre o Coração de Jesus. Somente no ano de 1856, o Papa Pio IX expandiu esta liturgia como liturgia de observação obrigatória, para toda a Igreja.

Por Thiago – Cantinho da Liturgia – Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

SOLENIDADES DO SENHOR NO TEMPO COMUM

O Tempo Comum é marcado pelo ministério apostólico e o espalhamento dos ensinamentos de Jesus ao mundo, guiados pelo Espírito Santo. Após celebrarmos os grandes ciclos do Natal e da Páscoa, os domingos comuns possuem a maior importância do ano litúrgico, exceto sobre certas ocasiões solenes.

No Tempo Comum, celebramos 4 solenidades do Senhor, que são as datas mais importantes deste período (tanto a primeira parte quanto a segunda parte do Tempo Comum). São elas:

– Solenidade da Santíssima Trindade (data móvel – no domingo seguinte à Pentecostes (Tempo Pascal) )

– Solenidade de Corpus Christi (data móvel – na quinta-feira seguinte à Santíssima Trindade)

– Solenidade do Sagrado Coração de Jesus (data móvel – na sexta-feira da semana seguinte à Corpus Christi)

– Solenidade de Cristo Rei (5 domingos antes do Natal do Senhor  do próximo ano litúrgico)

Ao lado da solenidade do Sagrado Coração, temos as outras duas celebrações, cujas datas são calculadas pelo dia da Páscoa. São elas: Santíssima Trindade (já celebrada, no domingo, 31/05) e Corpus Christi (já celebrada, na quinta-feira, 4/06) . A última das Solenidades do Senhor é Cristo Rei, que finaliza os domingos do Tempo Comum. Esta solenidade não depende, exclusivamente do dia da Páscoa, mas depende também do dia da semana em que ocorrer o Natal do ano litúrgico seguinte, isto é 25/12/2015.

 PARA SABER MAIS SOBRE O TEMPO COMUM, SUAS NORMAS LITÚRGICAS E CALENDÁRIO, CLIQUE NA IMAGEM:

prop

================================================================================

Primeira Leitura (Ez 34,11-16)

Leitura da Profecia de Ezequiel.

11Assim diz o Senhor Deus: “Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas e tomar conta delas. 12Como o pastor toma conta do rebanho, de dia, quando se encontra no meio das ovelhas dispersas, assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las de todos os lugares em que forem dispersadas num dia de nuvens e escuridão. 13Vou retirar minhas ovelhas do meio dos povos e recolhê-las do meio dos países para conduzi-las à sua terra. Vou apascentar as ovelhas sobre os montes de Israel, nos vales dos riachos e em todas as regiões habitáveis do país. 14Vou apascentá-las em boas pastagens e nos altos montes de Israel estará o seu abrigo. Ali repousarão em prados verdejantes e pastarão em férteis pastagens sobre os montes de Israel.15Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas e fazê-las repousar – oráculo do Senhor Deus. 16Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada, enfaixar a da perna quebrada, fortalecer a doente, e vigiar a ovelha gorda e forte. Vou apascentá-las conforme o direito”.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Responsório (Sl 22)

O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.

O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.

O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.

Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome. Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei. Estais comigo com bastão e com cajado, eles me dão a segurança!

Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça, e o meu cálice transborda.

Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida; e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.

Segunda Leitura (Rm 5,5b-11)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 5bO amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito que nos foi dado. 6Com efeito, quando éramos ainda fracos, Cristo morreu pelos ímpios, no tempo marcado. 7Dificilmente alguém morrerá por um justo; por uma pessoa muito boa, talvez alguém se anime a morrer. 8Pois bem, a prova de que Deus nos ama é que Cristo morreu por nós, quando éramos ainda pecadores. 9Muito mais agora, que já estamos justificados pelo sangue de Cristo, seremos salvos da ira por ele. 10Quando éramos inimigos de Deus, fomos reconciliados com ele pela morte do seu Filho; quanto mais agora, estando já reconciliados, seremos salvos por sua vida! 11Ainda mais: Nós nos gloriamos em Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. É por ele que, já desde o tempo presente, recebemos a reconciliação.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho (Lc 15,3-7)

R: Aleluia, Aleluia, aleluia!

V.: Tomai sobre vós o meu jugo e de mim aprendei, que sou de manso e humilde coração (Mt 11,29).

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 3Jesus contou-lhes esta parábola: 4Se um de vós tem cem ovelhas e perde uma, não deixa as noventa e nove no deserto, e vai atrás daquela que se perdeu, até encontrá-la? 5Quando a encontra, coloca-a nos ombros com alegria, e, chegando a casa, reúne os amigos e vizinhos, e diz: ‘Alegrai-vos comigo! Encontrei a minha ovelha que estava perdida!’ 7Eu vos digo: Assim haverá no céu mais alegria por um só pecador que se converte, do que por noventa e nove justos que não precisam de conversão”.

 

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.