Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Solenidade de Todos os Santos

 

 

  • Solenidade, Cor Branca , Gl, Cr, Prefácio dos Santos
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (Ap 7,2-4.9-14)
  • Salmo – 23
  • 2ª Leitura – (1Jo 3,1-3)
  • Evangelho – (Mt 5,1-12a)

INTROITO: Alegremo-nos todos no Senhor, celebrando a festa de Todos os Santos. Conosco alegram-se os anjos e glorificam o Filho de Deus.

COMUNHÃO: Bem-aventurados os corações puros, porque eles verão a Deus. Bem-aventurados os que constroem a paz, porque serão chamados Filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus (MT 5,8ss).

AS MISSAS DA SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS SERÃO CELEBRADAS NESTE FIM DE SEMANA, NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA AUXILIADORA. No dia 31/10, às 17:00 e no dia 01/11, às 7:00, 8:30, 10:30 e 19:00.

As Missas da Comemoração dos Fieis Defuntos serão celebradas nesta segunda-feira, 2/11. Na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, às 8:30 e às 19:00. No cemitério do Flamboyant, a missa das 14:00 será animada pela comunidade da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.

———————————————————————————————————————

A Solenidade de Todos os Santos marca o início do último mês do ano litúrgico, o mês de Novembro. Este mês é repleto de festas, pois encerra um ciclo iniciado com o Advento do ano anterior, passando pelo Natal, pela Quaresma, pela Páscoa, e por todas as solenidades e festas. Neste mês, as leituras são direcionadas ao tema da escatologia e da Parusia.

A escatologia é a problemática do fim dos tempos e do início de uma nova era. A Parusia é um termo que significa “segunda vinda de Jesus Cristo”. No cristianismo, estes termos estão conectados, pois o fim dos tempos está ligado à segunda vinda de Jesus Cristo.

Logo no início, com a Solenidade de Todos os Santos, o tema da escatologia está presente, sobretudo na 1ª Leitura.

9Depois disso, vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão. 10Todos proclamavam com voz forte: “A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro”.

13E um dos Anciãos falou comigo e perguntou: “Quem são esses vestidos com roupas brancas? De onde vieram?”

14Eu respondi: “Tu é que sabes, meu senhor”.

E então ele me disse: “Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro”.

Aqui, são apresentados as mulheres e os homens representantes da nação santa de Deus. Na segunda leitura, João faz referência à Parusia, a segunda vinda de Jesus:Remover imagem destacada

Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

A Comemoração dos Fieis Mortos, celebrada no dia 2/11, está relacionada à Solenidade de Todos os Santos. Com efeito, celebramos a santificação da humanidade, alcançada através da graça de Deus, por sua Encarnação e Ressurreição, em suma, seu plano de salvação. Ao recordarmos todos os mortos, reproduzimos a misericórdia de Deus para todos que já experimentaram a condição derradeira.

Liturgia e História da festividade

Esta é uma das grandes solenidades do Tempo Comum. No calendário, ela é celebrada no dia 1/11. Mas no Brasil a data é transferida para o primeiro domingo do mês de novembro, exceto quando este domingo for o dia 2/11, data da Comemoração dos Fieis Defuntos.

Nesta liturgia, os paramentos são da cor branca, o Hino de Louvor é entoado solenemente e há duas leituras, o salmo e o Evangelho. Na oração eucarística, é rezado o prefácio dos Santos.

Desde o século IV se comemorava o dia de todos os Mártires na Igreja da Síria. Séculos depois, quando o Papa Bonifácio IV transformou um Panteão romano em um templo católico dedicado a Todos os Santos, surgiu esta festa, comemorada em 13 de maio. Quando o Papa Gregório III, em 741, dedicou a Todos os Santos a Capela da Basílica de São Pedro em 1º de novembro, mudou para este dia a comemoração do dia de Todos os Santos. Mais tarde, em 840, o Papa Gregório IV declarou que todo o mundo católico deveria comemorar o dia de Todos os Santos.

Esse é um dia em que a Igreja militante homenageia e celebra a Igreja triunfante. É um dia de celebrar a santidade e buscar referência naqueles que já estão vendo Deus face a face, sejam eles santos reconhecidos pela Igreja ou pessoas que, no seu dia-a-dia, souberam seguir o que Deus pede de nós.

Nesse dia, o evangelho é o famoso “Sermão da Montanha” em que Jesus ensina aos seus apóstolos as bem-aventuranças. O cenário é Jesus em cima de um monte ensinando os cristãos a viver de acordo com a vontade de Deus. Essa imagem nos remonta ao Monte Sinai, em que Deus Se revela a Moisés e dá a ele as tábuas da lei. Portanto, podemos dizer que, nesse momento, Jesus vem trazer a nova lei de Deus ao povo novo que está nascendo.

Os santos não foram pessoas perfeitas, mas aqueles que lutaram fortemente durante a vida contra suas tentações e se arrependeram profundamente quando preciso. Em outras palavras, os santos são aqueles que se deixaram moldar pelo Espírito Santo. Podemos encontrar neles traços de Jesus.

Como todos nós somos chamados a ser santos: “Deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito.” (Mt 5, 48), neste dia devemos elevar nossos corações para os céus e, em comunhão com todos os santos, glorificar a Deus por permitir que pudéssemos vê-lo face a face através de Seu Filho, Jesus.

Após a celebração de Todos os Santos, a Igreja recorda todos os falecidos, na Comemoração dos Fieis Defuntos, celebrada no dia 2/11. Ambas as liturgias estão relacionadas. A ressurreição é caminho necessário para a santificação, pois ninguém alcançou a santificação por si só.

 

Por Carolina – Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

———————————————————————————————————————

  • Solenidade, Cor Branca , Gl, Cr, Prefácio dos Santos
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (Ap 7,2-4.9-14)
  • Salmo – 23
  • 2ª Leitura – (1Jo 3,1-3)
  • Evangelho – (Mt 5,1-12a)

INTROITO: Alegremo-nos todos no Senhor, celebrando a festa de Todos os Santos. Conosco alegram-se os anjos e glorificam o Filho de Deus.

COMUNHÃO: Bem-aventurados os corações puros, porque eles verão a Deus. Bem-aventurados os que constroem a paz, porque serão chamados Filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus (MT 5,8ss).

1ª Leitura

Leitura do Livro do Apocalipse de São João:

Eu, João, 2vi um outro anjo, que subia do lado onde nasce o sol. Ele trazia a marca do Deus vivo e gritava, em alta voz, aos quatro anjos que tinham recebido o poder de danificar a terra e o mar, dizendo-lhes: 3“Não façais mal à terra, nem ao mar, nem às árvores, até que tenhamos marcado na fronte os servos do nosso Deus”.

4Ouvi então o número dos que tinham sido marcados: eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel.

9Depois disso, vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão. 10Todos proclamavam com voz forte: “A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro”.

11Todos os anjos estavam de pé, em volta do trono e dos Anciãos, e dos quatro Seres vivos, e prostravam-se, com o rosto por terra, diante do trono. E adoravam a Deus, dizendo: 12“Amém. O louvor, a glória e a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus para sempre. Amém”. 13E um dos Anciãos falou comigo e perguntou: “Quem são esses vestidos com roupas brancas? De onde vieram?”

14Eu respondi: “Tu é que sabes, meu senhor”.

E então ele me disse: “Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro”.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo Responsorial

É assim a geração dos que procuram o Senhor!

É assim a geração dos que procuram o Senhor!

 — Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra,/ o mundo inteiro com os seres que o povoam;/ porque ele a tornou firme sobre os mares,/ e sobre as águas a mantém inabalável.

— “Quem subirá até o monte do Senhor,/ quem ficará em sua santa habitação?”/ “Quem tem mãos puras e inocente coração,/ quem não dirige sua mente para o crime.

Sobre este desce a bênção do Senhor/ e a recompensa de seu Deus e Salvador”./ “É assim a geração dos que o procuram,/ e do Deus de Israel buscam a face”.

Segunda Leitura 

Leitura do Primeira Carta de São João:

Caríssimos: 1Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai.

2Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

3Todo o que espera nele purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Evangelho 

R: Aleluia, aleluia, aleluia.

V:. Vinde a mim, todos vós que estais cansados e penais a carregar pesado fardo, e descanso eu vos darei, diz o Senhor (Mt 11,28).

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós!

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, 2e Jesus começou a ensiná-los:

3Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.

4Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.

5Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.

6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

7Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

8Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

9Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.

10Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus!

11Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. 12aAlegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.