Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo

car

CONFIRA MAIS SOBRE O TEMPO COMUM (CLIQUE AQUI)

CONFIRA NOSSO FOLHETO DE MÚSICAS PRÓPRIAS ÀS SOLENIDADES, FESTAS E MEMÓRIAS DO TEMPO COMUM (CLIQUE AQUI)

  • Solenidade, Cor Branca , Gl, Cr, Prefácio Próprio
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (2Sm 5,1-3)
  • Salmo – Salmo 121
  • 2ª Leitura – (Cl 1,12-20)
  • Evangelho – (Lc 23,35-43)

INTROITO: O Cordeiro que foi imolado é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a força e a honra. A ele glória e poder através dos séculos (Ap 5,12; 1,6)

COMUNHÃO: O Senhor em seu trono reina para sempre. O Senhor abençoa o seu povo na paz (Sl 28,10s).

A SOLENIDADE DE CRISTO REI SERÁ CELEBRADA NESTE SÁBADO, 19/11, ÀS 17H E NO DOMINGO, 20/11, ÀS 7H, 8H30, 10H30 E 19H, NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA AUXILIADORA.

No sábado, celebramos o rito da confirmação (Crisma) dos jovens e catecúmenos, com a presença do arcebispo Dom Airton José do Santos.

———————————————————————————————————————

O último domingo do Tempo Comum conclui um grande ciclo de celebrações, iniciado no Advento do ano passado. Embora o Tempo Comum encerrar-se-á com a missa matutina do próximo sábado, 28/11, às 7:00; em Cristo Rei está o ponto culminante desta caminhada de fé.

A Igreja, seguindo os passos do Cristo Vivo, perfaz seu ciclo de vida terrena, conforme as escrituras sagradas e a tradição apostólica. Isto significa que vivenciamos, durante um ano, a vida de Jesus, desde a promessa de sua vinda, passando pelo Natal, por seus ensinamentos, sua Paixão, Morte, Páscoa e Ascensão aos céus.

Podemos citar que, em Cristo Rei, recordamos a Parusia, a segunda vinda do Senhor, prometida para o fim dos tempos. Mas, em termos práticos da fé, aqui reside um convite ao exame de consciência, não em um sentido carregado de negatividade, mas com um sentimento positivo de esperança e crescimento, já nos preparando para o Advento e o Natal do ano litúrgico que se aproxima.

Talvez um começo seja um auto-questionamento: dedicamo-nos a Deus, proporcionalmente à dedicação que ele tem por nós?  Estivemos abertos ao diálogo, à conversão e ao perdão? Estendemos a mão aos irmãos, ou fomos indiferentes à miséria alheia?

Realizar uma retrospectiva deste ano que se encerra não serve, se o objetivo for autodepreciação! O alvo é, na realidade, sempre o crescimento nas relações intrapessoais, interpessoais e em nossa relação com Deus.

Fica, portanto, uma proposta para celebrarmos o encerramento do ano litúrgico. A Parusia, aspecto teológico, é importante, mas, acima de tudo, a missa, memorial do mistério completo de Cristo, é realizada para a correção das falhas, para o crescimento interior.

A Solenidade de Cristo Rei deste ano é mais especial, pois coincide com o encerramento do Ano Santo da Misericórdia, iniciado no dia 8/12/2015, na solenidade de Nossa Senhora da Conceição. Despedimo-nos do Ano Santo, mas todas as obras de misericórdias devem permanecer em nossa vida cotidiana.

O Tempo Comum ainda acontece por mais uma semana, até a missa do próximo sábado, 26/11, às 7h. Nas vésperas do próximo sábado, inicia-se o solene tempo do Advento, já no Ano A.

Cantinho da Liturgia

 

———————————————————————————————————————

  • Solenidade, Cor Branca , Gl, Cr, Prefácio Próprio
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (Dn 7,13-14)
  • Salmo – Salmo 92
  • 2ª Leitura – (Ap 1,5-8)
  • Evangelho – (Jo 18,33b-37)

INTROITO: O Cordeiro que foi imolado é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a força e a honra. A ele glória e poder através dos séculos (Ap 5,12; 1,6)

COMUNHÃO: O Senhor em seu trono reina para sempre. O Senhor abençoa o seu povo na paz (Sl 28,10s).

 

1ª Leitura

Leitura do Segundo Livro de Samuel:

Naqueles dias, 1todas as tribos de Israel vieram encontrar-se com Davi em Hebron e disseram-lhe: “Aqui estamos. Somos teus ossos e tua carne. 2Tempos atrás, quando Saul era nosso rei, eras tu que dirigias os negócios de Israel. E o Senhor te disse: ‘Tu apascentarás o meu povo Israel e serás o seu chefe’”.

3Vieram, pois, todos os anciãos de Israel até ao rei em Hebron. O rei Davi fez com eles uma aliança em Hebron, na presença do Senhor, e eles o ungiram rei de Israel.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório

— Quanta alegria e felicidade: vamos à casa do Senhor!
— Quanta alegria e felicidade: vamos à casa do Senhor!

Que alegria, quando ouvi que me disseram:’Vamos à casa do Senhor!’. E agora nossos pés já se detêm,
Jerusalém, em tuas portas.

Para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor. Para louvar, segundo a lei de Israel,
o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.

Segunda Leitura

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses:

Irmãos: 12Com alegria dai graças ao Pai, que vos tornou capazes de participar da luz, que é a herança dos santos. 13Ele nos libertou do poder das trevas e nos recebeu no reino de seu Filho amado, 14por quem temos a redenção, o perdão dos pecados. 15Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, 16pois por causa dele foram criadas todas as coisas no céu e na terra, as visíveis e as invisíveis, tronos e dominações, soberanias e poderes. Tudo foi criado por meio dele e para ele.

17Ele existe antes de todas as coisas e todas têm nele a sua consistência. 18Ele é a Cabeça do Corpo, isto é, da Igreja. Ele é o princípio, o Primogênito dentre os mortos; de sorte que em tudo ele tem a primazia,19porque Deus quis habitar nele com toda a sua plenitude 20e por ele reconciliar consigo todos os seres, os que estão na terra e no céu, realizando a paz pelo sangue da sua cruz.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Evangelho

R: Aleluia, Aleluia, Aleluia!

É bendito aquele que vem vindo, que vem vindo em nome do Senhor; e o reino que vem seja bendito; ao que vem e a seu reino, o louvor!

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós!

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

Glória a vós, Senhor!

 

Naquele tempo, 35os chefes zombavam de Jesus dizendo: “A outros ele salvou. Salve-se a si mesmo, se, de fato, é o Cristo de Deus, o Escolhido!”

36Os soldados também caçoavam dele; aproximavam-se, ofereciam-lhe vinagre, 37e diziam: “Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”

38Acima dele havia um letreiro: “Este é o Rei dos Judeus”.

39Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo: “Tu não és o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós!”

40Mas o outro o repreendeu, dizendo: “Nem sequer temes a Deus, tu que sofres a mesma condenação?41Para nós, é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas ele não fez nada de mal”. 42E acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reinado”. 43Jesus lhe respondeu: “Em verdade eu te digo: ainda hoje estarás comigo no Paraíso”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.