Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99332-3358

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Quaresma – 2º Domingo

JesusBaptism

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS DO TEMPO DA QUARESMA!

CLIQUE AQUI E CONFIRA AS LETRAS DAS MÚSICAS PARA O TEMPO DA QUARESMA 

  • Solene ,Cor Roxa, Prefácio da Próprio (da Transfiguração)
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo da Quaresma
  • 1ª Leitura – (Gn 15,5-12.17-18)
  • Responsório – Salmo 27
  • 2ª Leitura – (Fl 3, 17-21. 4,1)
  • Evangelho – (Lc 9, 28b-35)

INTROITO:Meu coração disse: Senhor, buscarei a vossa face. É vossa face, Senhor, que eu procuro, não desvieis de mim o vosso rosto! (Sl 26,8s)

Oração: Ó Deus, que nos mandastes ouvir o vosso Filho amado, alimentai nosso espírito com a vossa palavra, para que, purificado o olhar de nossa fé, nos alegremos com a visão da vossa glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

COMUNHÃOEste é o meu Filho amado, no qual eu pus todo o meu amor: escutai-o! (Mt 17,5).

 

 

AS MISSAS DO 2º DOMINGO DA QUARESMA SERÃO CELEBRADAS NO DIA 20/02, ÀS 17:00, E NO DIA 21/02, ÀS 7:00, 8:30, 10:30 E 19:00. NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA AUXILIADORA.

—————————————————————————————————————————————–

 

Em todos os anos litúrgicos, o 2º Domingo da Quaresma recorda a Transfiguração de Jesus Cristo. O episódio é marcado pelo encontro entre Cristo e dois dos maiores representantes da Antiga Aliança: Moisés e o Profeta Elias.

Acompanhado dos discípulos Pedro, Tiago e João, seus mais próximos, este encontro dá-se de maneira extraordinária, a começar pela presença de duas pessoas que já estavam, àquela altura, na morada do Pai. O ponto principal, que se trata do fenômeno da transfiguração de Cristo, marca a passagem do Evangelho e supera, até mesmo, a presença de Elias e Moisés.

O momento em que Jesus brilha sua luz para os três discípulos repete algo já visto em outro momento do ano litúrgico: o Batismo nas águas do Jordão. Assim como no Jordão, um fenômeno descrito como uma nuvem, encobre o local e envolve os discípulos, que escutam uma voz do alto, dizendo ser Jesus o Filho Amado que o agrada. Neste momento, Deus está dando seu mandamento de escutar Jesus, pois ele é a palavra de Deus encarnada.

Este episódio é uma pequena antecipação da ressurreição de Jesus. Após anunciar a seus discípulos sua paixão e morte, Jesus leva seus discípulos mais próximos para um monte para rezar. É nessa oração, encontro de Jesus com o Pai, que Ele mostra todo seu esplendor a Pedro, Tiago e João. Pedro pede, indiretamente, para que esse momento seja prolongado sugerindo a construção de três tendas: uma para Jesus, outra para Moisés e outra para Elias. Estes dois últimos representam a Lei e os Profetas, respectivamente. Ao ouvir a voz de Deus dizendo: “Este é meu filho muito amado, escutai-o.” Deus nos diz que somente escutando Jesus veremos a glória de Deus e participaremos de sua ressurreição. Após isso, Moisés e Elias desaparecem, sobrando somente Jesus com os apóstolos, ou seja, é na pessoa de Jesus que se encontra a Lei e a Profecia.

O fato da Transfiguração é comemorado duas vezes por ano. A primeira é no segundo domingo quaresmal, de modo a preparar-nos à Páscoa. A segunda vez é no dia de sua própria festa, a Festa da Transfiguração de Jesus, celebrada no dia 06/08, durante o Tempo Comum. Naquele momento, celebramos a transfiguração, já tendo celebrado a Páscoa, como promessa do que Cristo preparou a todos que ressuscitam.

No tempo de Quaresma em que estamos vivendo, estas passagens vem nos pedir que confiemos em Deus e tenhamos plena fé em seus planos para nós. Além disso, nos mostra que devemos nos retirar em oração para nos encontrar com Deus, mas também devemos descer o monte e lutar para transfigurar o nosso dia-a-dia e tornar possível a vinda do mundo novo anunciada por Jesus.

Por Carolina – Cantinho da Liturgia

—————————————————————————————————————————————–

1ª LEITURA

Leitura do Livro do Gênesis:

Naqueles dias, 5o Senhor conduziu Abrão para fora e disse-lhe: “Olha para o céu e conta as estrelas, se fores capaz!” E acrescentou: “Assim será a tua descendência”.

6Abrão teve fé no Senhor, que considerou isso como justiça. 7E lhe disse: “Eu sou o Senhor que te fez sair de Ur dos Caldeus, para te dar em possessão esta terra”.

8Abrão lhe perguntou: “Senhor Deus, como poderei saber que vou possuí-la?” 9E o Senhor lhe disse: “Traze-me uma novilha de três anos, uma cabra de três anos, um carneiro de três anos, além de uma rola e de uma pombinha”.

10Abrão trouxe tudo e dividiu os animais pelo meio, mas não as aves, colocando as respectivas partes uma frente à outra.

11Aves de rapina se precipitaram sobre os cadáveres, mas Abrão as enxotou. 12Quando o sol já ia se pondo, caiu um sono profundo sobre Abrão e ele foi tomado de grande e misterioso terror.

17Quando o sol se pôs e escureceu, apareceu um braseiro fumegante e uma tocha de fogo, que passaram por entre os animais divididos.

18Naquele dia, o Senhor fez aliança com Abrão, dizendo: “Aos teus descendentes darei esta terra, desde o rio do Egito até o grande rio, o Eufrates”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

RESPONSÓRIO Sl 27

O Senhor é minha luz e salvação.

O Senhor é minha luz e salvação.

 

O Senhor é minha luz e salvação;/ de quem eu terei medo?/ O Senhor é a proteção da minha vida;/ perante quem eu tremerei?

Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo,/ atendei por compaixão!/ Meu coração fala convosco confiante,/ é vossa face que eu procuro.

Não afasteis em vossa ira o vosso servo,/ sois vós o meu auxílio!/ Não me esqueçais nem me deixeisabandonado,/ meu Deus e Salvador!

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver/ na terra dos viventes./ Espera no Senhor e tem coragem,/espera no Senhor!

 2ª LEITURA

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses:

17Sede meus imitadores, irmãos, e observai os que vivem de acordo com o exemplo que nós damos.

18Já vos disse muitas vezes, e agora o repito, chorando: há muitos por aí que se comportam como inimigos da cruz de Cristo. 19O fim deles é a perdição, o deus deles é o estômago, a glória deles está no que é vergonhoso e só pensam nas coisas terrenas.

20Nós, porém, somos cidadãos do céu. De lá aguardamos o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo. 21Ele transformará o nosso corpo humilhado e o tornará semelhante ao seu corpo glorioso, com o poder que tem de sujeitar a si todas as coisas.

4,1Assim, meus irmãos, a quem quero bem e dos quais sinto saudade, minha alegria, minha coroa, meus amigos, continuai firmes no Senhor.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

 

EVANGELHO

R: Louvor a vós, ó Cristo, rei da eterna glória.
V.: Numa nuvem resplendente fez-se ouvir a voz do Pai: Eis meu Filho muito amado, escutai-o, todos vós! (Lc 9,35)

 

O Senhor esteja convosco.

ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS!

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

GLÓRIA A VÓS, SENHOR!

 

Naquele tempo, 28bJesus levou consigo Pedro, João e Tiago, e subiu à montanha para rezar. 29Enquanto rezava, seu rosto mudou de aparência e sua roupa ficou muito branca e brilhante.

30Eis que dois homens estavam conversando com Jesus: eram Moisés e Elias. 31Eles apareceram revestidos de glória e conversavam sobre a morte, que Jesus iria sofrer em Jerusalém.

32Pedro e os companheiros estavam com muito sono. Ao despertarem, viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele.

33E, quando estes dois homens se iam afastando, Pedro disse a Jesus: “Mestre, é bom estarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Pedro não sabia o que estava dizendo.

34Ele estava ainda falando, quando apareceu uma nuvem que os cobriu com sua sombra. Os discípulos ficaram com medo ao entrarem dentro da nuvem.

35Da nuvem, porém, saiu uma voz que dizia: “Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutai o que ele diz!”

36Enquanto a voz ressoava, Jesus encontrou-se sozinho. Os discípulos ficaram calados e naqueles dias não contaram a ninguém nada do que tinham visto.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.