Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Festa de São Tomé, Apóstolo

são tomé

 

  • Festa, Cor Vermelha , Gl, Prefácio dos Apóstolos
  • Ofício Festivo próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (Ef 2,19-22)
  • Salmo – 116
  • Evangelho – (Jo 20,24-29)

Introito: Vós sois o meu Deus e eu vos dou graças; vós sois o meu Deus e eu vos exalto; eu vos dou graças, porque sois o meu salvador.

Comunhão: Estende a tua mão, toca o lufar dos cravos, não sejais incrédulo, mas fiel.

As missas da festa de São Tomé serão celebradas nesta sexta-feira, 03/07, às 7:00 e às 19:30, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.

—————————————————————————————————————————————————————–

Festa de São Tomé, apóstolo. Neste dia, celebramos a festa de mais um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo. Há uma leitura, o salmo e o Evangelho. Canta-se o Hino de Louvor neste dia festivo, mas não é feita a Profissão de Fé (Creio). Também é rezado o prefácio Eucarístico dos Apóstolos, no início da Oração Eucarística. A cor litúrgica é vermelha, pois celebramos uma festa de um apóstolo mártir do cristianismo.

Tomé, o dídimo – Portal Canção Nova

Pertenceu ao grupo dos doze apóstolos. O Senhor o chamou dentro de sua realidade, com suas fraquezas e até com suas crises de fé.

Nosso Senhor Jesus revelou a nós coisas maravilhosas através de São Tomé:

“Tomé lhe disse: ‘Senhor, nós nem sabemos para onde vais, como poderíamos saber o caminho?’ Jesus lhe disse: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai a não ser por mim” (Jo 14,6).

Tomé nunca teve medo de expor a realidade de sua fé e de sua razão, que queria saber cada vez mais e melhor. Quando Jesus apareceu aos apóstolos ao ressuscitar, Tomé não estava ali, e aí encontramos seu testemunho: “Oito dias depois, os discípulos encontravam-se reunidos na casa, e Tomé estava com eles. Estando as portas fechadas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado e não sejas incrédulo, mas crê!” Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” (Jo 20,26-28).

O Papa São Gregório Magno meditando essa realidade de São Tomé diz: “A incredulidade de Tomé não foi um acaso, mas prevista nos planos de Deus. O discípulo, que, duvidando da Ressurreição do Mestre, pôs as mãos nas chagas do mesmo, curou com isso a ferida da nossa incredulidade”.

Segundo a Tradição, Tomé teria ido, depois de Pentecostes, evangelizar pelo Oriente e Índia, onde morreu martirizado, ou seja, morreu por amor, testemunhando a sua fé.

São Tomé, rogai por nós !

O Evangelho de Tomé – Cantinho da Liturgia

Após a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto, o maior achado bíblico do século passado, a Biblioteca de Nag Hammadi segue como a segunda maior descoberta, apesar de ter sido encontrada anos antes dos Manuscritos do Mar Morto. Estes dois achados datam de períodos ligeiramente distintos. O primeiro jogou à realidade palestina, num período que começa pouco antes do Natal de Jesus e até a Destruição Romana do Templo, pois foram encontrados diversos textos de uma das seitas judaicas, à época do ministério de Cristo, bem como outros textos idênticos à tradução original do Antigo Testamento para a Igreja Católica e para a Septuaginta.

O segundo, a Biblioteca de Nag Hammadi, traz textos que datam do século II em diante. Dentre estes textos, encontra-se o famoso Evangelho de Tomé, um notório pseudo-epígrafe (atribuído a Tomé, porém não escrito pelo próprio), que ficou muito famoso na cultura pop atual, graças ao fenômeno do Código Da Vinci e de outros livros que abordam os Evangelhos Apócrifos.

Dentro do conjunto dos Evangelhos Apócrifos, encontram-se os Evangelhos Gnósticos, redigidos por uma corrente dissidente da ortodoxia primitiva do cristianismo, chamada de Gnosticismo. O Evangelho de Tomé faz parte deste grupo específico, juntamente com outros tantos textos, cartas e tratados teológicos tardios, encontrados em Nag Hammadi.

Paralelamente às descobertas, logo no início do Século XX, muitos eruditos bíblicos haviam conjecturado a existência de um documento antigo, que seria a origem aos Evangelhos Sinópticos (de Mateus e Lucas), a chamada Fonte Q. Com a descoberta do Evangelho de Tomé, estudiosos modernos observaram a grande semelhança entre este texto e diversas perícopes (passagens) dos Evangelhos Sinópticos. Daqui, levantou-se a hipótese de que o texto de Tomé poderia conter, se não em sua totalidade, mas em sua maior parte, a perdida Fonte Q.

A Igreja reconhece diversos destes textos Apócrifos, como sendo muito importantes para a tradição que chegou até nós, paralelamente aos textos canônicos. Um exemplo é o Evangelho dos Hebreus, um texto perdido que chegou através de reflexões e tratados dos antigos Pais da Igreja, um texto apócrifo, atribuído a São Mateus Evangelista, mas não um texto gnóstico.

O Evangelho de Tomé não foi reconhecido em sua completude, pois sua datação é muito tardia (entre o século II e o século III), e carrega, em alguns de seus trechos, uma mensagem diferente da fé transmitida pelos apóstolos, uma mensagem produzida pela escola gnóstica, alguns séculos depois do início da Igreja. Como muitos dos trechos de Tomé são exatamente iguais aos encontrados em Lucas e Mateus, a possibilidade é a de que Tomé contenha uma parte do Logos, isto é, de uma série de ditos de Jesus Cristo, proferidos em seus sermões. Outra parte, que adentra em um terreno místico, seriam inserções tardias, não correspondentes com os fatos.

Por Thiago – Cantinho da Liturgia – Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

—————————————————————————————————————————————————————–

  • Festa, Cor Vermelha , Gl, Cr, Prefácio dos Apóstolos
  • Ofício Festivo próprio
  • Tempo Comum
  • 1ª Leitura – (Ef 2,19-22)
  • Salmo – 116
  • Evangelho – (Jo 20,24-29)

 

1ª Leitura

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

Irmãos, 19já não sois mais estrangeiros nem migrantes, mas concidadãos dos santos. Sois da família de Deus.20Vós fostes integrados no edifício que tem como fundamento os apóstolos e os profetas, e o próprio Jesus Cristo como pedra principal. 21É nele que toda a construção se ajusta e se eleva para formar um templo Santo no Senhor. 22E vós também sois integrados nesta construção, para vos tornardes morada de Deus pelo Espírito.

Salmo

— Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.

 — Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, povos todos festejai-o!

— Pois comprovado é seu amor para conosco, para sempre ele é fiel!

Evangelho

R: Aleluia, aleluia, aleluia.

V: Acreditaste, Tomé, porque me viste. Felizes os que creem sem ter visto (Jo 20,29). – R

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir as marcas dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”.

26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. 27Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

Deixe o seu comentário





[bws_google_captcha]

* campos obrigatórios.