Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria
Sem categoria › 01/07/2016

Experiência com a misericórdia será marca da JMJ 2016

krakow2016-600x300Os jovens que forem para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2016, em Cracóvia, na Polônia, serão tocados pela espiritualidade da misericórdia. É o que acredita padre Antonello Cadeddu, um dos fundadores da Comunidade “Aliança de Misericórdia”, que se ocupa da evangelização dos mais pobres materialmente e espiritualmente.

O sacerdote pregou o primeiro retiro online em preparação para a JMJ e destaca que esta jornada será marcada especialmente pela misericórdia, pois além de ser realizada na cidade onde está localizado o Santuário da Divina Misericórdia, acontecerá dentro deste ano jubilar convocado pelo Papa Francisco, e também no país natal dos dois grandes santos propagadores desta devoção: Santa Faustina e João Paulo II.

Padre Antonello conta que, no contato com os jovens poloneses, percebeu o quanto são abertos e disponíveis para acolher as pessoas, além de sua grande sensibilidade ao Espírito Santo, e indica aos participantes da JMJ:

“A todos os jovens que vão para lá, sejam tranquilíssimos. Aproveitem a sensibilidade desses jovens poloneses para poder depois levar aos seus países essa sensibilidade ao Espírito Santo e à Misericórdia”.

O sacerdote italiano, que atua no Brasil, compara o perfil dos jovens poloneses aos dos brasileiros, quanto à sua simpatia e por serem atenciosos e amarem muito a Palavra de Deus. “Eu acredito que os brasileiros se darão muito bem com os poloneses”, enfatiza.

Quanto ao legado desta jornada, padre Antonello acredita que o efeito da JMJ será uma sensibilidade maior dos jovens para com a misericórdia e para poder cuidar dos outros.

“Misericórdia significa levar no coração a miséria da pessoa humana. Então acredito que eles [os jovens] terão uma sensibilidade maior pelas pessoas que são abandonadas, sofridas, estão longe de Deus e precisam do abraço do Bom Pastor”, conclui.

Por Canção Nova