Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Comemoração dos Fieis Defuntos

Finados_cor_roxa

  • Comemoração, Cor Roxa , Prefácio dos Mortos
  • Ofício próprio da Comemoração
  • Tempo Comum

Missa da 1ª Forma:

  • 1ª Leitura – (Is 25,6-9)
  • Salmo – 24
  • 2ª Leitura – (Rm 8,14-23)
  • Evangelho – (Mt 25,31-46)

Missa da 2ª Forma:

  • 1ª Leitura – (Jó 19,1.23-27a)
  • Salmo – 26
  • 2ª Leitura – (Fl 3, 20-21)
  • Evangelho – (Jo 6,37-40)

INTROITO: Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno e brilhe para eles a vossa luz (4 Esd 2,34s).

ou

Como Jesus morreu e ressuscitou, Deus ressuscitará os que nele morreram. E, como todos morrem em Adão, todos em Cristo terão vida (Cor 15,22).

 

COMUNHÃOComo o Pai, que me enviou, é a vida, e eu vivo pelo Pai, diz o Senhor, assim quem come a minha carne viverá por mim (Jo 6,58).

ou

Eu sou a ressurreição e a vida, diz o Senhor. Aquele que crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá para sempre.

 

AS MISSAS DA COMEMORAÇÃO DOS FIEIS DEFUNTOS SERÃO CELEBRADAS NESTA SEGUNDA-FEIRA, 2/11. NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA AUXILIADORA, ÀS 8:30 E ÀS 19:00. NO CEMITÉRIO DO FLAMBOYANT, A MISSA DAS 14:00 SERÁ ANIMADA PELA COMUNIDADE DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA AUXILIADORA.

——————————————————————————————————————-

Chegamos ao dia 2/11, segunda, dia da Comemoração dos Fiéis Defuntos, conhecida como Finados. Encerrando mais um ano litúrgico, ao lado de Finados, estão a Solenidade de Cristo Rei, a Festa de Dedicação da Basílica de Latrão e a Solenidade de Todos os Santos, a quem Finados está intimamente conectada em sua proposta. Esse ano, a Solenidade de Todos os Santos caiu em um domingo. Porém, que foi à missa domingo não está isento de ir à missa hoje, pois é um dia santo em que os católicos devem ir à missa.

Depois de ter cantado a glória e a felicidade dos Santos que gozam em Deus a serenidade da vida imortal, a Liturgia, desde o início do século XI, consagra este dia à memória dos fiéis defuntos.
É uma continuação lógica da festa de Todos os Santos. Se nos limitássemos a lembrar os nossos irmãos Santos, a Comunhão de todos os crentes em Cristo não seria perfeita. Quer os fiéis que vivem na glória, quer os que vivem na purificação, preparando-se para a visão de Deus, são todos membros de Cristo pelo Batismo. Continuam todos unidos a nós. A Igreja peregrina não podia, por isso, ao celebrar a Igreja da glória, esquecer a Igreja que se purifica no Purgatório.

A prática de rezar pelos defuntos é antiga na Igreja, porém a comemoração oficial foi instituída em 998, depois de muitos anos de a Solenidade de Todos os Santos ter sido instituída pelo Papa Gregório IV, por Sant’Odilon, abade do mosteiro de Cluny, na França. Essa prática foi adotada por Roma e se espalhou pelo mundo.

Na Solenidade de Todos os Santos, celebramos os méritos dos Santos, portanto os dons de Deus. Por outro lado, a Comemoração dos Fieis Defuntos vem para nos lembrar não só dos nossos entes queridos que já morreram, mas também de todas as pessoas que já não estão entre nós. Nesse dia, celebramos a morte em Jesus e a esperança da ressurreição.

A cor litúrgica desta liturgia é a cor roxa, assim como no Tempo do Advento e no Tempo da Quaresma. O roxo representa, na liturgia, a esperança e o sentimento de conversão, daí seu uso também no sacramento penitencial. No caso desta comemoração, nossa esperança volta-se à ressurreição em Cristo, apesar da tristeza da perda, é esta esperança que nos mantém firmes e nos ampara.

Outra característica semelhante aos tempos do Advento e da Quaresma, é a omissão do Hino de Louvor, isto é, nem o Padre nem o coro dos músicos entoam a oração do “Glória”. As leituras são específicas e há diversas combinações de leituras previstas no missal para esta data, podendo chegar até três missas diferentes em termos de leituras (1ª Leitura , Salmo , 2ª Leitura e Evangelho). Além disso, sempre substituirá a missa do dia, mesmo que 2/11 seja em um domingo.

É muito comum que esta ocasião seja celebrada nos cemitérios, pois a Igreja oferece o serviço litúrgico à grande quantidade de fiéis que percorre estes locais neste feriado.

Cor Roxa

Outro momento em que é utilizada a cor roxa com o mesmo sentido desta Comemoração, são as Missas de Corpo Presente e as celebrações Exequiais, celebrações deall_souls encomendação do corpo do fiel defunto que acabou de falecer e está prestes a ser enterrado ou cremado. As missas de corpo presente , ou Celebração da Esperança, tem a mesma liturgia da Comemoração dos Fieis Defuntos, sendo realizadas por ocasião da morte de algum membro da comunidade, familiar, ou sacerdote, conforme a necessidade local.

 

 

———————————————————————————————————————

  • Comemoração, Cor Roxa , Prefácio dos Mortos
  • Ofício próprio da Comemoração
  • Tempo Comum

Missa da 1ª Forma:

  • 1ª Leitura – (Is 25,6-9)
  • Salmo – 24
  • 2ª Leitura – (Rm 8,14-23)
  • Evangelho – (Mt 25,31-46)

Missa da 2ª Forma:

  • 1ª Leitura – (Jó 19,1.23-27a)
  • Salmo – 26
  • 2ª Leitura – (Fl 3, 20-21)
  • Evangelho – (Jo 6,37-40)

 

1ª Leitura

Leitura do Livro de Jó:

1Jó tomou a palavra e disse: 23”Gostaria que minhas palavras fossem escritas e gravadas numa inscrição 24com ponteiro de ferro e com chumbo, cravadas na rocha para sempre!

25Eu sei que o meu redentor está vivo e que, por último, se levantará sobre o pó; 26e depois que tiverem destruído esta minha pele, na minha carne, verei a Deus. 27aEu mesmo o verei, meus olhos o contemplarão, e não os olhos de outros”.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Salmo Responsorial

O Senhor é minha luz e salvação.

O Senhor é minha luz e salvação.

 — O Senhor é minha luz e salvação;/ de quem eu terei medo?/ O Senhor é a proteção da minha vida;/ perante quem eu tremerei?

Ao Senhor eu peço apenas uma coisa,/ e é só isto que eu desejo:/ habitar no santuário do Senhor/ por toda a minha vida;/ saborear a suavidade do Senhor/ e contemplá-lo no seu templo.

Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo,/ atendei por compaixão!/ É vossa face que eu procuro./ Não afasteis em vossa ira o vosso servo,/ sois vós o meu auxílio!

Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver/ na terra dos viventes./ Espera no Senhor e tem coragem,/ a espera no Senhor!

2ª Leitura

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses:

Irmãos: 20Nós somos cidadãos do céu. De lá aguardamos o nosso Salvador, o Senhor, Jesus Cristo. 21aEle transformará o nosso corpo humilhado e o tornará semelhante ao seu corpo glorioso, com o poder que tem de sujeitar a si todas as coisas.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO 

R: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA.

V:. Se com Cristo nós morremos, com Cristo viveremos. Se com ele nós sofremos, com ele reinaremos.

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós!

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, disse Jesus às multidões: 37“Todos os que o pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei. 38Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. 39E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. 40Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.