Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria
Sem categoria › 31/03/2016

Assis: novo encontro entre líderes religiosos em setembro

ANSA580655_ArticoloDiante do quadro atual de conflito internacional, Frei Mauro Gambetti, responsável pela comunidade franciscana de Assis, na Itália, propõe um novo encontro de reflexão e oração pela paz entre os dias 18 e 20 de setembro. A ideia é reunir os líderes religiosos do mundo todo na cidade de Assis.

Em comunicado, Frei Mauro analisa que “àquilo que está acontecendo, não podemos responder com o silêncio. A ‘terceira guerra mundial’ já está em marcha e a Europa, ferida no coração e desafiada insistentemente, não pode mais ficar à parte, permanecendo na janela a ver aquilo que acontece no Oriente Médio, na África e em outros países aparentemente distantes. Não pode sequer limitar-se a atualizar programas e convenções para acolhimento dos refugiados”.

A mensagem convergente das religiões

Para o líder da comunidade franciscana de Assis, chegou a hora de “governos e cidadãos tomarem uma posição: esconder-se como ratos ou dar as caras”. Frei Mauro sustenta que “diante da violência furiosa, as religiões devem dar ao mundo uma mensagem convergente” e que “a política deve fazer o esforço de traçar uma rota rumo à justiça e à paz entre os povos, combinando cada projeto com a sustentabilidade ambiental”.

O encontro pela paz em Assis vai acontecer 30 anos depois do primeiro evento do gênero. Frei Mauro, então, cita João Paulo II que, em plena Guerra Fria, convocou os líderes mundiais da religiões para invocar a paz no mundo. Para o diálogo inter-religioso deste ano, em Assis, com dois dias de debates e um dia de oração, são esperados líderes religiosos, como também políticos, representantes do mundo científico e da cultura, e agentes de paz. “Juntos veremos quais são os princípios reconhecidos por todas as religiões para uma coexistência pacífica”, aponta Frei Mauro.

Que deste encontro, conclui o franciscano, possam sair diretrizes para uma maior integração de culturas e que esse modelo possa ser levado a todo o mundo, à União Europeia e às Nações Unidas.

Por Rádio Vaticano