Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

Advento – 1º Domingo

rp_Jesus-está-voltando.jpg

Clique Aqui e saiba mais do Tempo do Advento!

  • Solene, Cor Roxa, Cr, Prefácio do Advento I
  • Ofício Solene próprio
  • Tempo do Advento
  • 1ª Leitura – (Jr 33,14-16)
  • Responsório – Salmo 24
  • 2ª Leitura – (1Ts 3,12-4,2)
  • Evangelho – (Lc 21,25-28.34-36)

 

INTROITO: A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio em vós, que eu não seja envergonhado! Não se riam de mim meus inimigos, pois não será desiludido quem em vós espera (Sl 24,1ss).

Oração: Ó Deus todo-poderoso, concedei a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

COMUNHÃO: O Senhor dará a sua bênção, e nossa terra, o seu fruto (Sl 84,13).

As missas do 1º Domingo do Advento serão celebradas no dia 28/11, às 17:00, e no dia 29/11, às 7:00, 8:30, 10:30 e 19:00. Na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.

====================================================================

Neste sábado, 28/11, tem início o Advento do Senhor, nas vésperas do 1º Domingo do Advento. Inicia-se, também, o novo ano litúrgico, centrado nos textos de São Lucas.

O Advento prepara-nos ao Natal do Senhor, mas insere, em seu primeiro domingo, a noção da ‘Parusia’, termo de origem grega que designa, na teologia, a segunda vinda de Jesus, conforme se vê no Evangelho de hoje.

Na primeira leitura, retirada da profecia de Jeremias, nota-se uma motivação para a esperança nas promessas de Deus. O Advento é um tempo, no qual está presente a vigília e a esperança. A esperança é como atestada por Jeremias: não se deve desconfiar das promessas de Deus.

A vigília, por sua vez, é o ato de permanecer em espera.

Especificamente no Evangelho, através da linguagem simbólica, Jesus relata o abalo na normalidade cotidiana daquela geração. Os sinais representam a quebra da ordem. De fato, anos após a Ressurreição, o Tempo de Jerusalém é completamente destruído pelo Império Romano e aquela geração, que conviveu com Jesus, experimenta o fim de uma era e o início da diáspora judaica, a expulsão dos judeus de Jerusalém.

Alguns teólogos argumentam que os acontecimentos relatados por Jesus referem-se à destruição do templo, em Jerusalém. Conforme mencionado, a linguagem simbólica representa a ruptura da ordem, da normalidade e do conforto, e o início de grande sofrimento. A vinda de Deus é sua presença ao lado dos sofredores, atrelada à esperança da melhora e a vigília, a resistência, diante destes problemas.

Para a interpretação mainstream, haverá um dia em que Jesus retornará, na glória, acompanhado dos Anjos e Santos e estabelecerá seu reino terrestre. Este tema escatológico já foi apresentado no fim do ano litúrgico anterior, com a Solenidade de Todos os Santos, a Festa da Dedicação da Basílica de Latrão e a Solenidade de Cristo Rei.

Seja como for, a Igreja sabe, pelas palavras de Jesus, que não nos cabe saber a hora de seu retorno, mas é nossa obrigação a manutenção da vigília. Na Segunda Leitura, São Paulo fornece pistas para alcançar a vigilância e a esperança, através da graça de Deus.

Trazendo para os dias de hoje, dentro da proposta de preparação para o Natal, a vigília é a preparação adequada de nossos corações, para celebrarmos mais uma vez o Mistério da Encarnação de Deus.

Thiago – Cantinho da Liturgia

====================================================================

1ª Leitura

Leitura do Livro do profeta Jeremias:

14Eis que virão dias, diz o Senhor, em que farei cumprir a promessa de bens futuros para a casa de Israel e para a casa de Judá.

15Naqueles dias, naquele tempo, farei brotar de Davi a semente da justiça, que fará valer a lei e a justiça na terra.

16Naqueles dias, Judá será salvo e Jerusalém terá uma população confiante; este é o nome que servirá para designá-la: ‘O Senhor é a nossa justiça’”.

Responsório

Senhor meu Deus, a vós elevo a minha alma!

Senhor meu Deus, a vós elevo a minha alma!

 — Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, e fazei-me conhecer a vossa estrada! Vossa verdade me oriente e me conduza, porque sois o Deus da minha salvação!

O Senhor é piedade e retidão, e reconduz ao bom caminho os pecadores. Ele dirige os humildes na justiça, e aos pobres ele ensina o seu caminho.

Verdade e amor são os caminhos do Senhor para quem guarda sua Aliança e seus preceitos. O Senhor se torna íntimo aos que o temem e lhes dá a conhecer sua Aliança.

 2ª Leitura

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses:

Irmãos: 3,12O Senhor vos conceda que o amor entre vós e para com todos aumente e transborde sempre mais, a exemplo do amor que temos por vós. 13Que assim ele confirme os vossos corações numa santidade sem defeito aos olhos de Deus, nosso Pai, no dia da vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.

4,1Enfim, meus irmãos, eis que vos pedimos e exortamos no Senhor Jesus: Aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus, e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores! 2Conheceis, de fato, as instruções que temos dado em nome do Senhor Jesus.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho

R: Aleluia, aleluia, aleluia.
V:. Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, e a vossa salvação nos concedei! (Sl 84,8)

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós!

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

Glória a vós, Senhor!

 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

25Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. 26Os homens vão desmaiar de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas.

27Então eles verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória. 28Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima.

34Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida, e esse dia não caia de repente sobre vós; 35pois esse dia cairá como uma armadilha sobre todos os habitantes de toda a terra.

36Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem”.

Prefácio Eucarístico (Advento 1):

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai Santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Revestido da nossa fragilidade, ele veio a primeira vez para realizar seu eterno plano de amor e abrir-nos o caminho da salvação. Revestido de sua glória, ele virá uma segunda vez para conceder-nos em plenitude os bens prometidos que hoje, vigilantes, esperamos. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz…