Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

1º Domingo – ADVENTO

 

e

Cristo Rei na sua glória

FOLHETO DE MÚSICAS DO ADVENTO (CLIQUE AQUI)

TEMPO DO ADVENTO 

  • Solene, Cor Roxa, Creio, Prefácio do Advento
  • Ofício Solene próprio
  • Advento
  • 1ª Leitura – (Is 2,1-5)
  • Salmo – Salmo 121
  • 2ª Leitura – (Rm 13,11-14a)
  • Evangelho – (Mt 24,37-44)

INTROITO: A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio em vós, que eu não seja envergonhado! Não se riam de mim meus inimigos, pois não será desiludido quem em vós espera (Sl 24,1ss).

Oração: Ó Deus todo-poderoso, concedei a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

COMUNHÃO: O Senhor dará a sua bênção, e nossa terra, o seu fruto (Sl 84,13).

O ADVENTO COMEÇA NESTE FIM DE SEMANA! No sábado, celebramos a missa solene, às 18h, excepcionalmente. No domingo, as missas solenes ocorrem às 7h, 8h30, 10h30 e 19h.

A cada renovação do ano litúrgico, dividido em anos A, B e C, o início, o 1º Domingo do Advento, amarra-se ao fim, a Solenidade de Cristo Rei, do ano litúrgico anterior. Isso ocorre como imitação de nossas vidas cotidianas: a cada ano celebramos as festas, aniversários, feriados, mas trabalhamos, divertimo-nos, entristecemo-nos, e permanecemos no ciclo natural da vida.

Alguns argumentariam, do ponto de vista mecanicista do mundo, que tudo isso é consequência da sucessão ininterrupta de eventos, governada pelas leis da natureza. Mas qual seria o sentido disso em nossas vidas? Como (únicos) seres completamente conscientes que somos, viver um ciclo natural jamais satisfez os corações humanos.

Por esta razão, a vivência do calendário litúrgico é real – o mistério pascal de Cristo (Encarnação, Nascimento, Manifestação, Paixão e Morte, Ressurreição e Ascensão) ocorre bem diante de nossos olhos, por mais que estejamos presos à rotina. E, a cada renovação deste mistério, é dada uma chance de renovação do que já foi. Portanto, por mais que tenhamos celebrado os anos A,B, C, tantas vezes quantas tenham sido, a cada renovação da liturgia, experimentamos a progressão do sentido de nossa existência.

A Parusia celebrada em Cristo Rei, reproduz o paralelismo existente entre nossa vida material finita e o fim dos tempos. A Parusia, iniciada com o Advento, recorda aos vivos que temos longo caminho a percorrer, e celebraremos o primeiro ponto alto do mistério pascal de Jesus – o mistério da Encarnação, centrado no Natal e na Epifania. Como história da salvação, o Natal e a Páscoa são os dois maiores momentos de Cristo, por isso, dedicamos um tempo de preparação a cada um deles. Agora, no Advento, iniciamos o mistério pascal recordando-nos da Parusia, do ponto de vista de Mateus (ano A). Nos próximos 3 domingos, experimentamos como foi a espera do messias prometido entre os Judeus e como foi a revelação gradual de Cristo, através do precursor, João Batista, e dos acontecimentos relacionados à Maria, quando recebeu a visita do anjo.

Não existe o menor intuito de demonizar a rotina, ao contrário, nosso intuito é a consciência de que há muito mais além da simples rotina. Tenhamos um santo Natal.

Cantinho da Liturgia.

Primeira Leitura

Leitura do Livro do profeta Isaías:

1Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém.

2Acontecerá, nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 3para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor.

4Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices; não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate. 5Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório

Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

 

Que alegria, quando ouvi que me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”/ E agora nossos pés já se detêm,/ Jerusalém, em tuas portas.

Para lá sobem as tribos de Israel,/ as tribos do Senhor./ Para louvar, segundo a lei de Israel,/ o nome do Senhor./ A sede da justiça lá está/ e o trono de Davi.

Rogai que viva em paz Jerusalém,/ e em segurança os que te amam!/ Que a paz habite dentro de teus muros,/ tranquilidade em teus palácios!

Por amor a meus irmãos e meus amigos,/ peço: “A paz esteja em ti!”/ Pelo amor que tenho à casa do Senhor,/ eu te desejo todo bem!

Segunda Leitura

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

Irmãos: 11Vós sabeis em que tempo estamos, pois já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé.

12A noite já vai adiantada, o dia vem chegando; despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz.

13Procedamos honestamente, como em pleno dia; nada de glutonerias e bebedeiras, nem de orgias sexuais e imoralidades, nem de brigas e rivalidades. 14Pelo contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho

R: Aleluia, aleluia, aleluia.
V:. Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade e a vossa salvação nos concedei! (Sl 84,8).

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

Glória a vós, Senhor.

 

Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos: 37“A vinda do Filho do Homem será como no tempo de Noé.38Pois nos dias, antes do dilúvio, todos comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 39E eles nada perceberam, até que veio o dilúvio e arrastou a todos. Assim acontecerá também na vinda do Filho do Homem.

40Dois homens estarão trabalhando no campo: um será levado e o outro será deixado. 41Duas mulheres estarão moendo no moinho: uma será levada e a outra será deixada.

42Portanto, ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor.

43Compreendei bem isto: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.

44Por isso, também vós ficai preparados! Porque, na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá”.

 

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.