Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99132-4922

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria

14 de julho – Chegada dos Salesianos no Brasil.

O dia 14 de julho de 1883 marca a chegada dos primeiros salesianos em terras brasileiras. Em 1875, Dom Bosco envia o primeiro grupo de salesianos à América do Sul, na Argentina. “A primeira terra americana em que os salesianos pousaram o pé foi o Brasil. Isto aconteceu em 1875, quando a assim chamada Primeira Expedição Missionária, que Dom Bosco enviou à Argentina, passou pelo Rio de Janeiro, capital do Império do Brasil” (MARCIGAGLIA, 1955, p.13).

Em 14 de julho de 1883, vieram finalmente os Salesianos para o Brasil e foram recebidos com extraordinária amabilidade pelo Imperador Dom Pedro II que demonstrava o maior interesse pelas obras salesianas. A primeira delas foi a fundação do Colégio Santa Rosa de Niterói. (MARCIGAGLIA, 1955, pp.17-19).

As oficinas do Colégio Santa Rosa marcaram época. O trabalho educativo com as Escolas Profissionais iniciava-se em julho de 1885, com as oficinas de tipografia, encadernação, alfaiataria, sapataria e carpintaria. As Escolas Profissionais Salesianas de Niterói foram pioneiras no âmbito privado, sendo precedidas apenas por duas instituições semelhantes no tempo do Império.

O sociólogo Gilberto Freyre falara sobre a contribuição dada pela Congregação Salesiana, no início do século XX: “Aqui se deve ressaltar a notável contribuição católica para o desenvolvimento da educação dos brasileiros: aquela representada pelos colégios salesianos que foram implantados no país no final do século XIX. Colégios do tipo do Santa Rosa, de Niterói, e onde aos estudos secundários se acrescentavam os de artes e ofícios diversos…”.

Dois anos após sua instalação no Rio de Janeiro, os missionários fundaram, em 1885, o Liceu Coração de Jesus, na cidade de São Paulo. Em março de 1890 inauguraram o Colégio São Joaquim, em cidade do interior do estado de São Paulo – Lorena. Em 1892, chegaram ao Brasil as irmãs salesianas Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) que se espalharam, gradativamente, por várias regiões.

Não se pode falar da missão salesiana sem mencionar o importante papel do Oratórios Festivos, uma das instituições mais queridas no projeto educacional elaborado por Dom Bosco que, em Niterói, foi inaugurado em 30 de junho de 1907. Segundo o próprio Dom Bosco, quem quisesse regenerar um povo ou uma cidade, não encontraria ponto mais seguro do que organizando um bom Oratório.

Em 1968, o Santa Rosa deu início a um curso de alfabetização de adultos. O método rápido foi criado por Lélio de Barros, Ana Maria Mayrink, Pe. Olímpio Martins Ferreira e Pe. Tiago de Almeida, no final da década de 1950. O aluno consegue ser alfabetizado em 30 dias. Em seis meses, alcança o nível de 5ª série e é encaminhado para o supletivo.

Dando continuidade ao acolhimento e preparação dos jovens para serem “bons cristão e honestos cidadãos”, após o Concílio Vaticano II (1961 a 1965) e o Capítulo Geral Especial da Congregação Salesiana, deu-se grande ênfase às obras sociais. Abriram-se obras como o CESAM, para dar aos jovens o primeiro emprego. O trabalho do CESAM foi iniciado no Colégio Santa Rosa pelo Pe. Jairode Matos Fonseca, em 1981.

Além de toda a atuação com os jovens em situação de vulnerabilidade, os salesianos ainda se engajaram nas missões. “Desde o início, era objetivo dos salesianos levar o Evangelho às tribos indígenas. Começaram com o trabalho em uma colônia do governo do Mato Grosso. Depois, criaram missões em terrenos de sua propriedade, entre os Bororo da parte oriental do estado. Hoje esses terrenos pertencem às tribos dos Bororo e dos Xavante, atendidos pelos SDB e pelas FMA. Posteriormente abriram-se as missões do rio Negro e do rio Madeira. Hoje, graças ao trabalho integrado com as universidades, os indígenas têm escola na sua própria língua, estudam a própria cultura, além da nossa”. (Pe. Antônio da Silva Ferreira, SDB)

A década de 1970 foi de grandes mudanças rumo à modernidade. Já não havia o internato desde 1967 e, em 1972, o colégio passou a ser misto. Foi o primeiro colégio salesiano do Brasil a aceitar meninas como alunas. Desde 1883 até hoje, a missão salesiana iniciada por Dom Bosco continua a expandir seu alcance por meio de um trabalho transformador da juventude.

Fonte: RSB-Comunicação, com informações da Missão Salesiana do Mato Grosso e Boletim Salesiano