Mensagem do Pároco › 01/07/2014

Deus precisa de gente humilde!

ajudaDeus precisa de gente humilde para continuar a realização do seu plano de amor, para ser instrumentos dóceis em suas mãos e atentos às inspirações do seu Espírito Santo, para ser o centro de suas vidas e poder lhes confiar a administração de seus tesouros, para partilhar de sua alegria e paz comunicada aos pequenos e simples.

Deus precisa de gente humilde que se abra ao diálogo da oração, na escuta de sua Palavra e no acolhimento da sua vontade; que saiba contar com a sua ajuda, esperar as suas respostas, os momentos do seu agir e supere toda resistência, toda tendência a auto suficiência e prepotência e ao fechamento egoísta.

Deus precisa de gente humilde que saiba trabalhar com os outros, deixar-se guiar pelos que exercem o serviço da autoridade, ser corresponsável e disponível na realização das tarefas e compromissos que exigem a participação de todos.

Deus precisa de gente humilde que não escolhe serviço, que faz o que tem de ser feito, não se importando se grande ou pequeno, com projeção de si ou anonimato, se é o primeiro ou o último, no fazer o bem aos irmãos e na obra do Reino.

Deus precisa de gente humilde que tem a coragem de ver o seu esgoto, seus erros e as suas misérias e tirar as máscaras do orgulho e hipocrisia; que tem a coragem de levantar de suas quedas no acolhimento da sua misericórdia e acreditar que pode tornar-se um homem novo. Humildade é verdade!
Deus precisa de gente humilde que reconhece o bem e os dons que possui, que agradece os talentos recebidos e aprimora os seus valores de autenticidade e honestidade, justiça e santidade, fé, esperança e amor, e tudo dispõe alegremente para a felicidade de todo o corpo social.

Deus precisa de gente humilde, para realizar, no seguimento de seu Filho Jesus, a obra do Amor que dá a vida pelos outros, do Perdão que não encontra limites, da Paz que nunca perde a serenidade, do Coração aberto à todos e que não faz a acepção de pessoas e nem conhece a inimizade, da Dignidade e Magnanimidade que respeita o outro não importando a sua pobreza material ou espiritual, da Alegria libertadora do servir e não ser servido.

Acolhamos o apelo de humildade que brota da essência do Evangelho e do centro do Coração de cristo. Humildade é Amor! É sinal de grandeza na pequenez! É o ponto de partida para chegarmos à santidade e comunhão com Deus e à unidade de um só coração.

“O céu é para quem sonha grande, pensa grande, ama grande e tem a coragem de ser pequeno”.

Um abraço forte!
P. Ademar Pereira de Souza
(Pároco)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.