Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora

Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, - Campinas, SP

(19) 3241-9713 | 3242-0899    (19) 99332-3358

contato@auxiliadoracampinas.org.br

Secretaria
Notícias › 17/04/2018

Imigrante não é invasor, diz bispo sobre quadro de imigração venezuelana

“Tratamos a imigração como direito, e não como invasão”, afirma o bispo de Roraima, Dom Mário Antônio da Silva, que esteve no meeting point nesta terça-feira, 17, dentro da programação da 56º Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). “A atuação da Igreja no Brasil sobre a situação dos imigrantes venezuelanos que buscam refúgio no país” foi o tema em questão, a partir do qual Dom Mário fez um panorama do estado de Roraima desde a chegada, em 2015, dos imigrantes venezuelanos.

De acordo com o bispo, com o intenso fluxo migratório, os venezuelanos são hoje cerca de 10% da população total do estado. A região conta com cinco abrigos, que acolhem atualmente os povos indígenas da Venezuela. Para  Dom Mário, diante do alojamento dos venezuelanos em praças e locais públicos, e com o início do período de chuvas, a necessidade de se quadruplicar o número de abrigos é urgente e emergencial.

A diocese de Roraima tem recebido o apoio de entidades nacionais e internacionais, auxílio que tem contribuído, segundo o bispo, para o atendimento dos imigrantes. Além do apoio eclesial, os venezuelanos têm recebido a ajuda da Força Tarefa Humanitária, organizada pelo Exército do Brasil, e de outras religiões. “Estamos acolhendo e dando assistência na medida do possível”, comentou. 

O bispo ressaltou o trabalho de alguns organismo da Igreja Católica que têm contribuído para o auxílio dos imigrantes, e destacou o trabalho da Pastoral do Migrante, que articula ações de amparo psicológico, físico e religioso aos recém chegados ao país.

“Imigrante não é invasor, e sim um novo habitante das nossas cidades e estados (….). Eles não nos põe em perigo, eles estão em perigo”, ressaltou Dom Mário. O bispo concluiu o meeting point agradecendo o apoio da imprensa na exposição da situação dramática dos venezuelanos. De acordo com Dom Mário, dar visibilidade à situação é uma forma de incentivar a solidariedade.

Por Canção Nova