Advento – Semana Santa do Natal – 23 de Dezembro

9º DIA DA NOVENA DE NATAL: Emanuel

 

q20

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS DO TEMPO DO ADVENTO!

CLIQUE AQUI E CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA NOVENA DE NATAL!

  • Féria Solene, Cor Roxa, Prefácio do Advento II-a
  • Ofício das grandes antífonas do Advento
  • 1ª Leitura – (Ml 3,1-4.23-24)
  • Responsório – (Salmo 24)
  • Evangelho – (Lc 1,57-66)

INTROITO: Nascerá para nós um pequenino: ele será chamado Deus e forte; nele serão abençoados todos os povos da terra (Is 9,6; Sl 71,17).

Oração:

Deus eterno e todo-poderoso, ao aproximar-nos do Natal do vosso filho, concedei-nos obter a misericórdia do Verbo, que se encarnou no seio da Virgem e quis viver entre nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

COMUNHÃO: Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e abrir eu entrarei e cearemos junto (Ap 3,20).

Esta liturgia será celebrada nesta quarta-feira, 23/12, às 7:00 e às 19:30, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. O nono dia da Novena de Natal será celebrado apenas na missa das 19:30.

====================================================================

 

 

PERÍODO DA SEMANA SANTA DO NATAL E DATAS

A partir do dia 17/12, entramos na etapa final do Tempo do Advento, em que nos preparamos diretamente para o Natal do Senhor. Até o dia 24/12 (Missa Matutina), as leituras, o ofício, as antífonas e diversos atributos dizem respeito, diretamente, ao Nascimento de Jesus Cristo.

No livro de cânticos litúrgicos, o Gradual Romano, este período é o tempo das Grandes Antífonas, conhecidas por Antífonas do Ó. Há 7 antífonas específicas, cantadas, solenemente, em cada dia desta semana santa. A Novena de Natal que celebramos anualmente, está enraizada nestes cânticos da liturgia das horas e acaba recebendo duas novas antífonas, para se completarem os 9 dias. Observando as antífonas musicais de cada um dos dias deste período, nota-se a presença de parte das Antífonas do Ó, na liturgia do dia, no versículo de aclamação ao Evangelho.

No ofício divino (Liturgia das Horas), também canta-se o Magnificat, após a antífona, da mesma maneira como se tem feito nos dias da novena de Natal.

O 4º Domingo do Advento faz parte desta Semana Santa (assim como o Domingo de Ramos faz parte da última semana da Quaresma). Dentro deste período solene, não é permitido realizar memórias dos santos, festas ou solenidades. A única liturgia que se sobrepõe a estes dias é do 4º Domingo do Advento.

Em todos os anos, este período se sobrepõe à liturgia que celebraríamos normalmente. Ontem, celebramos a quarta-feira da 3ª Semana do Advento. Nesta quinta-feira, seria celebrada a quinta-feira da mesma semana (Semana após o Domingo Gaudete), desde que ocorresse antes do dia 17/12.

No ano passado, o dia 17/12 ocorreu na quarta-feira, por isso, a 3ª Semana do Advento teve apenas dois dias (a segunda-feira e a terça-feira). No próximo ano litúrgico, ela será encerrada na sexta-feira, pois o dia 17/12 será um sábado.

Esta mobilidade litúrgica ocorre devido ao dia em que o Natal ocorrer na semana. É obrigatório que sejam celebrados 4 Domingos antes do dia 24/12 (Missa da Noite de Natal). Os dias restantes são preenchidos pelas 3 semanas do Advento e pela semana santa do Natal. Como o Natal ocorre, a cada ano, em um dia diferente da semana, o dia 17/12 ocorrerá uma semana antes de sua véspera, também em cada dia diferente da semana.

Isso fará com que a distância entre o Domingo Gaudete (3º Domingo do Advento) e o dia 17/12 seja variável, sendo preenchidos os dias entre eles, pela 3ª Semana do Advento. Conforme o Natal se aproxima do domingo, maior ficará o Tempo do Advento, pois aumentará o número de dias entre o 4º Domingo do Advento e o Natal. No caso máximo, quando o Natal for em um domingo, o Advento terá 4 semanas, sendo a última semana, a Semana Santa do Natal, completamente após o 4º Domingo do Advento.

O Tempo do Natal, que se seguirá à data, também possui duração variável, pelo mesmo motivo da mobilidade do Natal na semana. Em breve, será tratado deste tema, nos artigos relativos ao Natal e seu tempo litúrgico.

Thiago – Cantinho da Liturgia

———————————————————————————————————————

Primeira Leitura

Leitura do Primeiro Livro de Samuel.

Naqueles dias, 24Ana, logo que o desmamou, levou consigo Samuel à casa do Senhor em Silo, e mais um novilho de três anos, três arrobas de farinha e um odre de vinho. O menino, porém, era ainda uma criança.25Depois de sacrificarem o novilho, apresentaram o menino a Eli. 26E Ana disse-lhe: “Ouve, meu Senhor, por tua vida, eu sou a mulher que esteve aqui orando ao Senhor, na tua presença. 27Eis o menino por quem eu pedi, e o Senhor ouviu a minha súplica. 28Portanto, eu também o ofereço ao Senhor, a fim de que só a ele sirva em todos os dias de sua vida”. E adoraram o Senhor.

Palavra do Senhor.

Graças a Deus.

 

 

Responsório

Levantai vossa cabeça e olhai, pois a vossa redenção se aproxima!

Levantai vossa cabeça e olhai, pois a vossa redenção se aproxima!

Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos e fazei-me conhecer a vossa estrada! Vossa verdade me oriente e me conduza, porque sois o Deus da minha salvação!

O Senhor é piedade e retidão, e reconduz ao bom caminho os pecadores. Ele dirige os humildes na justiça, e aos pobres ele ensina o seu caminho.

Verdade e amor são os caminhos do Senhor para quem guarda sua Aliança e seus preceitos. O Senhor se torna íntimo aos que o temem e lhes dá a conhecer sua Aliança.

EVANGELHO

R: ALELUIA. ALELUIA. ALELUIA!

V:. Ó rei e Senhor das nações e pedra angular da Igreja, vinde salvar a mulher e o homem, que, um dia, formastes do barro.

O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

Glória a vós, Senhor.

 

Naquele tempo, 46Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem.

51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.